sexta-feira, 29 de março de 2013

Lançamento

Acaba de ser lançado o livro História do Teatro Brasileiro 2 - do modernismo às tendências contemporâneas. do João Roberto Farias.São Paulo: Perspectiva, 2013.
Este volume tem um capítulo sobre Teatro de Bonecos

quarta-feira, 27 de março de 2013

27 de Março – Dia Mundial do Teatro 2013


27 de Março – Dia Mundial do Teatro 2013
Mensagem de Darío Fo

(Traduzido para o português por Tonico Lacerda Cruz, Diretor Teatral da CIA. PLURAL DE ARTES CÊNICAS - Ceara - Brasil)

"Já faz muito tempo que a forma de resolver o problema da intolerância para com os comediantes era expulsá-los do país.

Hoje, os atores e as companhias de teatro têm dificuldades em encontrar teatros, praças públicas e espectadores, tudo por causa da crise. Os Governantes, portanto, não estão mais preocupados com os problemas de controle sobre aqueles que se expressam com ironia e sarcasmo, já que não há lugar para atores, nem existe um público para assistir. 

Ao contrário, durante o período do Renascimento, na Itália, os que estavam no poder tinham que fazer um esforço significativo para manter em seus territórios, os Commedianti, uma vez que estes desfrutavam de um grande público.

É sabido que o grande êxodo de artistas da Commedia dell'Arte aconteceu no século da Contra-Reforma, que decretou o desmantelamento de todos os espaços do teatro, especialmente em Roma, onde foram acusados de ofender a cidade santa. Em 1697, o Papa Inocêncio XII, sob a pressão de insistentes pedidos do lado mais conservador da burguesia e dos expoentes do clero, ordenou a demolição do Teatro Tordinona, em cujo palco, segundo os moralistas, tinha encenado o maior número de performances obscenas.

Na época da Contra-Reforma, o cardeal Carlo Borromeo, que era ativo no Norte de Itália, havia se comprometido com o resgate dos "filhos de Milão", estabelecendo uma clara distinção entre a arte - como a mais alta forma de educação espiritual, e o teatro - a manifestação de palavrões e de vaidade. Em uma carta dirigida aos seus colaboradores, que eu cito de improviso, ele se expressa mais ou menos da seguinte forma: "(...) em relação à erradicação da erva do mal, fizemos o nosso melhor para queimar textos que continham discursos infames, para erradicá-los da memória dos homens, e, ao mesmo tempo, a processar também aqueles que divulgaram tais textos impressos. Evidentemente, no entanto, enquanto estávamos dormindo, o diabo trabalhou com astúcia renovada. Como penetra na alma mais do que o que os olhos vêem, o que você pode ler nos livros desse tipo! Assim como a palavra falada e o gesto apropriado são muito mais devastadores para as mentes dos adolescentes e jovens do que uma palavra morta impressas em livros. É, portanto, urgente livrar nossas cidades de fabricantes de teatro, como fazemos com as almas indesejadas.".

Então, a única solução para a crise está na esperança de que uma grande "expulsão" seja organizada contra nós e, especialmente, contra os jovens que desejam aprender a arte do teatro: a diáspora nova de comediantes, de fabricantes de teatro, que, certamente, a partir de tal imposição, terão benefícios inimagináveis para uma nova representação."

Dario Fo

sexta-feira, 22 de março de 2013

Boca de Cena: A cidade de Belém vai badalar com a visita de Bene...

Boca de Cena: A cidade de Belém vai badalar com a visita de Bene...: Os folguedos, danças populares e riquezas culturais são marcantes na próxima cidade que iremos visitar. Inclusive o município é conhecido p...


A cidade de Belém vai badalar com a visita de Benedito e João Redondo!

Os folguedos, danças populares e riquezas culturais são marcantes na próxima cidade que iremos visitar. Inclusive o município é conhecido por ter o maior e melhor festejo de São Pedro da Paraíba com muito forró, boi de reis, pastoril, ciranda e artesanato.

Estamos falando de Belém, localizada entre morros e serras do agreste paraibano, que possui açudes, lagoas naturais e pertence às bacias hidrográficas dos rios Curimataú e Mamanguape.

É lá que Benedito e João Redondo irão se esbaldar nas brincadeiras junto com Mestre Luiz do Babau da cidade de Guarabira no sábado (23/03/2013), além da Cia Boca de Cena que apresentará seu espetáculo 'Colcha de Retalhos' no domingo (24/03/2013).

As apresentações dos espetáculos acontecerão na Praça Seis de Setembro, sempre a partir das 18h.

O projeto 'Benedito e João Redondo pelas ruas da cidade' segue seu rumo celebrando a cultura popular e a arte bonequeira da Paraíba com o patrocínio da FUNARTE, Ministério da Cultura - MINC e Governo Federal, além do apoio da Prefeitura Municipal de Belém da Paraíba.

Venham conferir de perto as aventuras e histórias das personagens do universo popular tradicional e contemporâneo do teatro de bonecos num único lugar!

Mestre Luiz do Babau

Praça Seis de Setembro em Belém

quinta-feira, 21 de março de 2013

Nos 40 anos da ABTB, a atual diretoria parabeniza à Clorys Daly e a todos os envolvidos na fundação da Associação e a todas as diretorias que desenvolveram, ao longo deste percurso, um trabalho que foi fundamental para solidificar nossa história de sucesso!


Parabéns a todos e vida longa à ABTB!


Dez Dias na Ilha



Para todos os aventureiros criativos, estamos oferecendo o curso intensivo de dez dias “Dez Dias na Ilha” – um workshop intensivo de bonecos, que será ministrado por dois bonequeiros de diferentes lugares do mundo. Çağlayan Sevinçer de Estambul e Gary Friedman de Melbourne vêm juntos pela primeira vez à pitoresca ilha de Gökçeada, na Turquia, para compartilhar suas habilidades e experiências com você. O workshop acontecerá de 12 a 21 de agosto de 2013.
Este workshop ensina técnicas de manipulação com ênfase na habilidade de contar histórias e na transmissão de mensagem usando os mais sutis e básicos elementos da respiração, movimento e caracterização, com necessidade mínima de palavras. Esta ferramenta é, portanto, é ideal para trabalahar com grupos de qualquer linguagem, cultura ou idade.

Para mais informações, visite: http://www.puppetrynews.com/ten-days-on-the-island.html


quarta-feira, 20 de março de 2013

PARABÉNS!!! FELIZ 40º ANIVERSÁRIO!!!


Imagem inline 1                                                                                   
Associação Brasileira de Teatro de Bonecos 
(ABTB) 40 Anos! 27 de abril de 1973.

PARABÉNS!!!  FELIZ 40º ANIVERSÁRIO!!!


O tempo voa!  É uma expressão muito comum, mas em se tratando da ABTB é bastante apropriada.  A mim me parece que foi ontem que um grupo de 13 jovens idealistas, alguns já nem tão jovens assim, se reuniu  no dia 27 de abril de 1973 com a finalidade de criar a Associação Brasileira de Teatro de Bonecos.  A fundação da Associação se tornava imperativa depois da realização consecutiva de três festivais de marionetes e fantoches no Rio de Janeiro, o que despertou a atenção dos Diretores da UNIMA para os acontecimentos no mundo dos títeres no Brasil. Daquele momento em diante sentimos a importância de criar uma associação para estabelecer um efetivo  intercâmbio cultural com a conceituada  entidade internacional.

Foi o primeiro passo para garantir que todos os bonequeiros brasileiros pudessem ser representados.  Foi como desenrolar o fio da meada que revelou uma imensidão de talentos escondidos espalhados pelo nosso imenso país.

A ABTB se tornou um “link”, uma conexão entre as pessoas com os mesmos interesses não só na nossa terra natal, mas no mundo inteiro através da UNIMA. Inicialmente fui convidada para representar a UNIMA no Brasil. Em 1972, já nesta capacidade, compareci ao Festival em Charleville-Mézières e a bandeira brasileira foi içada pela primeira vez junto com a de mais de 50 países, indicando a representação brasileira. Em 1976, durante o XI Congresso da UNIMA em Moscou, a ABTB foi elevada ao status de Centro da UNIMA, o que nos permitiu abrir nossas asas e conquistar muito mais território.

A ABTB representa “a realização de um sonho” acalentado por muitos de nós e no momento que completa 40 anos de existência e resistência, faço votos de vida longa e que nossa associação continue abrigando e apoiando iniciativas de norte a sul, leste a oeste deste nosso querido Brasil.

Clorys Daly
Fundadora da Associação Brasileira de Teatro de Bonecos
(ABTB – Centro UNIMA Brasil)
Imagem inline 1
Brazilian Puppetry Association (ABTB) 40 Years!Associação Brasileira de Teatro de Bonecos (ABTB) 40 Anos!


CONGRATULATIONS!!!  HAPPY 40th ANNIVERSARY!!!

How time flies! This is a very common saying but, in the case of the Brazilian Puppetry Association (ABTB) it is very appropriate. To me, it seems like only yesterday that a group of 13 young, and some not so young idealists came together on April 27, 1973 to promote the creation of the Brazilian Puppetry Association. The foundationwas necessary after three independent consecutive puppetry festivals had been organized in Rio and had brought Brazilian puppeteerto the attention of UNIMA’s Board of Directors. They were interested in receiving information about what was happening in the Brazilian world of puppetry. From that moment on, we felt it was important to create an association to establish a cultural exchange. One that would be recognized by the international association.  
It was the first step to be taken in order to make sure that Brazilian puppeteers nationwide would be represented. It was like pulling a single thread which unraveled a multitude of hidden talents spread all over our immense country! 
The ABTB became a link, a connection, between people with the same interests, not only in our mother country, but worldwide through UNIMA.  At first, I was invited to act as UNIMA’s Representative in Brazil. At the 1972 Charleville-Mezières Festival, the Brazilian flag was unfurled for the first time alongside those of over 50 other countries. In 1976 at the XI UNIMA Congress in Moscow, the ABTB was elevated to the status of a UNIMA Centre, which allowed us to spread our wings and conquer much more territory.
The ABTB (Brazilian Puppet Association) represents the “dream comes true” for many of us and I hope it will continue being a point of convergence for many more years to come!

Clorys Daly
Founder of the Brazilian Puppetry Association
(ABTB  - UNIMA Centre Brazil)




Imagem inline 2

Associação Brasileira de Teatro de Bonecos (ABTB) 40 Años!


FELICITACIONES !!  FELIZ 40º ANIVERSARIO !!!

El tiempo vuela! Es una expresión muy conocida, pero hablando de la ABTB es apropiado. A mí me parece que fue ayer cuando un grupo de 13 jóvenes idealistas, algunos no tan jóvenes, se reunieron el 27 de abril de 1973 con la idea de crear la Asociación Brasilera de Teatro de Títeres. La fundación de esta Asociación era importante después de la realización consecutiva de tres festivales de marionetas y fantoches en Rio de Janeiro, lo que llamó la atención de la Directiva de UNIMA para lo que ocurría con el mundo de los títeres en Brasil. Desde aquel momento en adelante sentimos la necesidad de crear una asociación para establecer un efectivo intercambio cultural con la conceptuada entidad internacional.

Fue el primer paso para garantizar que todos los titiriteros brasileños pudieran ser representados. Fue como desenrollar el hilo de una madeja, que mostró una cantidad enorme de artistas talentosos escondidos en nuestro inmenso país.

La ABTB se tornó un “link”, una conexión entre las personas con los mismos intereses, no solo en nuestro territorio, como también en el mundo entero a través de UNIMA. Inicialmente fui invitada para representar la UNIMA en Brasil. En 1972, ya como representante, fui al Festival de Charleville - Mézières y la bandera brasileña fue erguida, junto con otras de más de 50 países, indicando la representación de nuestro país. En 1976, durante el XI Congreso de la UNIMA en Moscú, la ABTB fue elevada al status de Centro UNIMA, lo que nos permitió abrir nuestras alas y conquistar más territorio.

La ABTB representa “ la realización de un sueño” idealizado por muchos de nosotros y en este momento que completa 40 años de existencia y de resistencia, hago votos para que tenga una vida larga y que nuestra asociación continúe apoyando iniciativas del norte al sur, del este al oeste de nuestro querido Brasil.

Clorys Daly

Fundadora de la Associação Brasileira de Teatro de Bonecos               
( ABTB - Centro UNIMA Brasil )

segunda-feira, 18 de março de 2013

Notícias CAL UNIMA - terminologia em espanhol


Sevilla, 6 de marzo de 2013
Estimados amigos:
En nombre de la Subcomisión encargada de preparar la edición en español de la WEPA, solicito vuestra colaboración, y la de aquellos titiriteros y expertos que generosamente quieran colaborar en esta empresas, para añadir al siguiente listado de términos (sacados de la traducción de la edición francesa de la Enciclopedia Mundial de las Artes del Títere, cuando ésta ha sido posible) las palabras que con un significado semejante se utilicen en los diversos territorios hispanohablantes. Así como, en su caso, nuevos términos no recogidos en el listado.
Es importante justificar la significación precisa de cada término y la zona territorial en la que se utiliza con ese significado.
Esperando vuestra colaboración, tan necesaria para conseguir una completa visión de las artes del títere en un territorio tan diverso y rico, os saluda
Francisco J. Cornejo
Editor científico de la edición en español de la Enciclopedia Mundial de las Artes del Títere (WEPA)
Correo electrónico al que enviar las aportaciones: fjc@us.es

Terminología procedente de la edición francesa:
Otras denominaciones:


TIPOS DE TÍTERES O TEATRO
Bailarín bonachón

Boï
caballo-falda
Caballo falda

Corporal (títere)

Digital (títere)
dedos (títeres de)
Fantoche

Gigante (títere)

Guante (títere de)
en España: guiñol, cristobitas, cristobicas, polichinelas, curritos;
Habitable (títere)

Hilos (títere de)
marioneta
Mano desnuda

Mano (títere de)

Manipulación directa (títere de)

Marote

Mesa (títeres de)

Metamorfosis

Pantin
Jumping Jack
Nacimiento
Natividad, Belén
Negro (teatro)

Pies (títeres para)

Pupazzi

Sombramanía
sombras chinescas
Sombras corporales

Sombras (teatro de)
sombras chinescas
Tablilla (títere de)

Teclado (títere de)

Tercer teatro

Theatrum mundi

Títere
Marioneta
Tringle(s) (títere a)
vara a la cabeza (títere de), barra (títere de)
Truco (títeres de)

Varilla(s) (títere de)



ACCESORIOS
Archal (fil d‘)
hilos de suspensión
Chesnais

Control
cruz, cruceta , percha
Pito
accesorio vocal, cerbatana, lengüeta


TÉCNICAS CONSTRUCTIVAS
Animación

Conformación

Ensamblaje

Escultura

Inserción electrónica

Modelado

Moldeado

Recubrimiento



ESPACIO TEATRAL
Decorado

Escenografía

Foso

Puente
pasarela
Suelo de escena

Teatrino
teatrillo, retablo, retablillo, castillo, castillejo

quinta-feira, 14 de março de 2013

Notícias do RS

O ESPAÇO CULTURAL ENTRE LINHAS tem a finalidade de fomentar os processos criativos e seus desdobramentos dentro da arte contemporânea, respeitando o ritmo e o potencial individual de cada participante. É um espaço de manifestações artísticas, coordenado por profissionais de diversos segmentos das artes, entre eles o teatro, a dança, a música, a arte urbana e a literatura. Flyer eletrônico_01Flyer eletrônico_02

quarta-feira, 13 de março de 2013

Notícias Bonequeiras



Teatro de Bonecos – OFICINA DE MARIO DE BALLENTTI – 18 a 28 ...
O Ateliê Livre do CRTB-RS que funciona na sobre loja da Companhia de Arte tem o prazer de convidar a todos para: OFICINA DE MARIO DE BALLENTTI ...
anacarolinapontolivre.wordpress.com/.../teatro-de-bonecos-ofi...
Memorial recebe o super Buzum
É um teatro? Não! É o Buzum, o teatro de bonecos itinerante criado por Beto Andreetta, que também dirige a Cia. Pias Fraus, do espetáculo Bichos do Brasil.
www.memorial.org.br/2013/.../memorial-recebe-o-super-buzu...


Teatro » A história de Rapunzel recontada pelo Grupo Mão Molenga ...
Diário de Pernambuco
Com 27 anos de trajetória, o Mão Molenga Teatro de Bonecos é o homenageado da 3ª Mostra Marco Camarotti. Na programação do festival, a companhia já ...

Teatro de Bonecos | Minas Tênis Clube
No projeto da trilogia, o Grupo conecta o teatro de bonecos e o vídeo, perseguindo a criação do raro boneco digital de performance em tempo real, ...
minastenisclube.com.br/noticias/teatro-de-bonecos/
Teatro de bonecos se apresentam na Mostra Marco Camarotti | LeiaJá
A terceira edição da Mostra Marco Camarotti de Teatro para a Infância e Juventude, que teve início no dia três de março e segue até o dia 24 do mesmo mês, ...
www.leiaja.com/.../teatro-de-bonecos-se-apresentam-na-mostra...
Teatro de bonecos se apresentam na Mostra ... - Pernambuco - iG
Espetáculo 'Era uma vez' é realizado por grupo de teatro de bonecos | Foto: Divulgação/Mão Molenga. A terceira edição da Mostra Marco Camarotti de Teatro ...
pernambuco.ig.com.br/.../teatro-de-bonecos-se-apresentam-na...
Teatro de bonecos Giramundo apresenta clássico ... - Nãna de Minas
O grupo Giramundo Teatro de Bonecos apresenta em Belo Horizonte seu mais novo espetáculo, "Vinte Mil Léguas Submarinas". As apresentações serão nos ...
www.nanademinas.com.br/exibe-cultura.php?id=2605
Agenda Cultural do Recife: Grupo de teatro de bonecos ...
Grupo de teatro de bonecos homenageado pela Mostra Marco Camarotti apresenta o espetáculo Era uma vez, que estreou em 1997 ...
agendaculturaldorecife.blogspot.com/.../grupo-de-teatro-de-bo...

terça-feira, 12 de março de 2013

Mensagem em Comemoração ao dia Mundial da Marionete


Tradução livre, de Ildeberto Gama, a partir da versão francesa em http://
www.unima.org/uniF_Message13.pdf , no dia 11 de Março de 2013 :

Dia Mundial da Marioneta

21 de Março de 2013

A UNIMA tem o prazer de apresentar a Mensagem para o Dia Mundial da Marioneta 2013.
Pedimos, este ano, a um renomado músico italiano, o Maestro Roberto De Simone, que é igualmente um
autor, encenador e especialista da tradição napolitana de Guarratelle e Pulcinella.
Esta escolha vem na sequência da visita que Pudumjee Dadi e eu próprio fizemos a Roma e Nápoles,
por convite da direcção da UNIMA-Itália, o que também nos permitiu conhecer Acerra, cidade natal do
personagem Pulcinella do qual nos viemos a tornar Ambasciatore Globale.
Agradecemos ao director e à equipe do prestigiado Museo di Pulcinella di Acerra, pela honra que nos
concederam convidando-nos a visitá-lo.
Todos nós sabemos a imensa influência que o caráter de Pulcinella exerceu no mundo das marionetas e
a sua evolução gradual, sob formas e aparências distintas, na cultura de muitos países.
O texto do Maestro permitir-vos-á entrar no coração da cultura napolitana e sensibilizar-vos-á para a
dimensão musical e rítmica que deverá possuir todo o bom mestre marionetista.
Nossa arte é única e em plena efervescência.
A 21 de Março de 2013, celebremos a Marioneta! Tenhamos consciência de que, entretanto, algumas
formas tradicionais estão em perigo e precisam de proteção.
A este respeito, Nápoles e a sua região são um exemplo a seguir: a transmissão da tradição ocorre de
modo respeitoso e vivificante entre mestres e discípulos há mais de 500 anos.
Jacques Trudeau
Secretário-Geral da UNIMA

Roberto De Simone
Diretor e musicólogo italiano, a sua dedicação a temas antropológicos também estão presentes, entre
outras, em obras como Fiabe campane (1993).
Trabalhou como músico e diretor, muitas vezes em colaboração com a Nuova compagnia di Canto
Popolare. Foi director artístico (1981-1987) do Teatro San Carlo de Nápoles e tem dirigido numerosas
óperas.
Nomeado em 1998 membro da Academia de Santa Cecília, veio ainda a receber, do Presidente da
República francesa, o título de Cavaleiro das Artes e das Letras.
Em 2003, recebeu o prémio Roberto Sanseverino.
(In: enciclopédia Treccani.it , Itália)

Veja a seguir:

Mensagem Internacional de Roberto De Simone, para o Dia Mundial da
Marioneta, 21 de Março de 2013.

O meu primeiro encontro com Pulcinella inscreve-se nas minhas primeiras

lembranças de infância, quando Pulcinella fazia parte do imaginário de todas as crianças

napolitanas.

Podíamos então encontrá-lo nas ruas, nas deslumbrantes cestas de brinquedos dos

vendedores ambulantes e nas barracas de feira pelo São José, ou pela Epifania, ou pela

festa de Piedigrotta, onde os brinquedos tradicionais eram expostos para venda. Entre

eles estava um pequeno Pulcinella , o qual, montado num carrinho miniatura e animado

por uma vareta, batia mecanicamente as mãos equipadas com pequenos címbalos de lata.

Havia também, frequentemente, um outro brinquedo que consiste num pequeno cone de

cartão vermelho, dentro do qual estava inserida uma corneta com uma pequena palheta, a

Pivetta, e com a qual se podia interpretar o refrão de uma tarantella tradicional. Também

fazia parte do artefacto, um fantoche à semelhança de Pulcinella, cuja camisa estava colada

ao rebordo do cone, e que um pedaço de arame aí introduzido e impulsionado por qualquer

criança faria movimentar para cima e para baixo.

Obviamente, o jogo, pela insinuação sexual associada a este movimento, conferia ao

nosso herói um significado fálico, também reforçada pela presença noutras manifestações

tradicionais.

Finalmente, Pulcinella comparecia ainda em rimas de músicas para crianças, em

cantigas de roda, em fábulas, em suma, pertencia à textura irreal da tradição, de modo que,

em primeiro lugar alimentava a função iniciática e, de seguida, adquiria uma profunda

significação misteriosa e emblemática.

Para tudo isto, o teatro de fantoches itinerante Guarattelle também contribuiu

seriamente, lá onde ganhavam vida o fantástico Pulcinella, Teresina (a sua namorada),

o Cão, a Morte, o Carrasco, e outros, apresentando-se ora na Piazza del Gesù, em San

Domenico Maggiore ou à Porta Capuana, magnetizando a atenção das nossas caras de

crianças que, de boca aberta, vivíamos aí a profissão de fé da nossa Bíblia onírica.

Voz de Pulcinella:

Puè puè puè puè puè

puere puè puè.

Mostra-te Teresa

Vem mostrar-te na tua varanda,

Que eu quero que oiças uma música bonita.

Por fim, quero ainda dizer-vos que, mesmo no repertório tradicional do Teatro

Guarattella, podemos encontrar personagens e cenas que parecem ter sido tomados por

empréstimo da tradição judaica, da tradição espanhola, da tradição do teatro latino, e até

mesmo do teatro grego.

O termo guarattella é a versão, em dialecto, de Bagattella (um caso trivial), e deriva

de Bagatto que é uma das cartas maiores do tarot, cuja origem cabalística foi veículo de

elementos e histórias frequentemente encontrados entre os enredos do repertório do

teatro Guarattella.

Terminarei com uma declaração pungente que gravei da viva voz do derradeiro

guarrattellaro fiel à antiga tradição napolitana, chamado Nunzio Zampella, falecido

prematuramente, e que tinha no seu ADN os cromossomas da antiga arte "pulcinellante",

o qual, à questão «até que ponto a utilização da Pivetta é importante para o marionetista

tradicional», respondeu:

Zampella: "- É crucial! A arte da marioneta não é fácil. O manuseio pode ser simples,

mas a mímica é musical, o movimento é música. A coisa mais difícil é a voz dupla, isto é,

saber alternar a voz natural e o uso Pivetta para a voz artificial. O marionetista deve ser

capaz de reproduzir todas as vozes: a da mulher, do polícia, do monge, de Pulcinella, a

voz do cão, e até mesmo a da morte. Porém, qualquer que seja o disparate pronunciado

no espectáculo, ele deve tornar-se em ritmo. Essa é a verdadeira força da Guarattelle: o

movimento é ritmo, as palavras são música. “ (21 de Junho de 1975)

* A marioneta Pulcinella foi criada por volta de 1620 e inspirou dezenas de

outros personagens do teatro popular europeu que foram, todos, capazes de alegrar e

proporcionar um espaço de liberdade aos seus públicos.

Desejo a todos, nos cinco continentes, um fabuloso Dia Mundial da Marioneta!